A visita ao Reichstag

Para começar vamos entender:  der Reichstag é o prédio onde o  der Bundestag (parlamento) se reúne. Na primeira vez que estive em Berlim não consegui conhecer o domo de vidro do Reichstag porque é necessário fazer um cadastro e um agendamento para a visita. Então foi a primeira coisa que fiz quando planejei a segunda viagem para Berlim.

Reichstag - Berlim

Reichstag – Berlim

Agendar a visita é obrigatório, mas não se paga nada. É só acessar o site Deutscher Bundestag, clicar em Online Resgistration, escolher a opção de interesse, preencher o formulário e aguardar. Pouco depois a gente recebe por email a confirmação do dia e horário agendados. É só imprimir e mostrar na hora da visita. No dia em que fomos tinha uma fila pequena na entrada e foi muito rápido.

Reishstag - Berlim

Reishstag – Berlim

Depois a gente passa pelos procedimentos de segurança, recebe o audio guia e como quase tudo em Berlim, todo o movimento é organizado de forma prática.

Reishstag = Berlim

Reichstag = Berlim

Agora um pouco de história… Em 1882 foi feito um concurso entre 200 arquitetos para escolher o projeto do prédio. A construção em estilo Neo-Barroco finalmente começou e levou dez anos para ficar pronto. Em 1933, já no período nazista, o prédio pegou fogo, em “circunstâncias não esclarecidas”, o que serviu de desculpa para os Nazistas cancelarem vários direitos constitucionais. Depois da Segunda Guerra, assim como a maioria das construções, o Reichstag estava em ruínas. E durante a Guerra Fria, o prédio ficava em Berlim Ocidental mas… há poucos metros da fronteira com Berlim Oriental. Daí,  quando construíram o Muro, ele passava bem atrás da construção. Além disso, a Reichstag não tinha nenhuma utilidade, uma vez que o governo da Alemanha Ocidental foi para a cidade de Bonn durante todo o período da Guerra Fria.

 Reichstag - visita ao domo

Reichstag – visita ao domo

Depois da reunificação da Alemanha em 1990 é que decidiram que o governo voltaria a Berlim. E como tudo na cidade, houve uma monstruosa reconstrução do Reichstag. A cúpula de vidro não é só esteticamente linda. Um sistema de espelhos reflete a luz natural para o interior da construção.

Portão de Brandemburo - detalhe vista da cúpula de vidro do Reichstag

Portão de Brandemburo – detalhe vista da cúpula de vidro do Reichstag

A visita é super organizada. A gente vai subindo pela rampa em espiral e em cada ponto em que passamos, o audio guia faz automaticamente alguma referência. Não tem tumulto. Subimos por um lado, descemos pelo outro. No terraço, 360° de vistas de Berlim.

Reichstag

O domo de vidro do Reichstag e euzinha

Dicas:

1) Se você tem datas específicas para sua estadia em Berlim é melhor reservar com uma certa antecedência. der Reichstag é o segundo ponto mais visitado de Berlim.

2) Mesmo na primavera, dependendo do horário é bom levar um casaco. Quando chegamos estava ventando e fazia bastante frio.

3) O Reichstag fica a 500 m do Portão de Brandemburgo. É fácil combinar essa visita com um passeio pelo Tiergarten, Memorial ao Judeus mortos na guerra, e com fotos do Portão.

Reichstag visto do rio Spree

Reichstag visto do rio Spree

O Meininger Berlin Mitte é meu “canto” em Berlim. Reservas aqui.

Mais posts sobre Berlim aqui.

Siga o Mala de Rodinha e Nécessaire no Twitter @maladerodinha

Curta a nossa Fanpage no Facebook: www.facebook.com/MaladeRodinhaeNecessaire

E para ver nossas fotos no Instagram: instagram.com/celinamartins

Para pesquisar mais hotéis, use o Booking:

Ah! não esqueça do seguro viagem! Leitor do blog tem desconto. Faça a cotação aqui:

2017_01_04-250x250

 

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses na Europa quando aproveito para viajar, e seis meses no Brasil, praticamente na ponte entre o Rio de Janeiro e Niterói. Eu moro onde estão meus sapatos.
Estou no Google + – +
Celina Martins
-
Gostou? Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on RedditTweet about this on TwitterEmail this to someone

written by

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses na Europa quando aproveito para viajar, e seis meses no Brasil, praticamente na ponte entre o Rio de Janeiro e Niterói. Eu moro onde estão meus sapatos. Estou no Google + - + Celina Martins -

One Response to "A visita ao Reichstag"

  1. Patricia says:

    SAUDADES!!!!!!

    Responder

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>