Veneza… encantada.

Fomos então a Murano, e a outra ilha mais modernosa, Lido.

Chuva torrencial… Vento gelado + vaporetto = totalmente mareadas.  E Murano?  Sinceramente? A não ser que você pretenda comprar os famosos vidros e cristais, não é imperdível.

Murano é uma  ilha que fica a 1 Km de Veneza, para onde todos os vidreiros e  cristaleiros  tiveram que se mudar, lá pelos idos de 1291, por causa do risco de incêndio, pois todas as casas em Veneza eram de madeira.

Na porta da Vetreria forma-se uma fila para assitir a uma “apresentação” rápida e bem turística. A gente entra na sala de demonnstração, senta numa espécie de arquibancada de madeira, e um rapaz um tanto estrábico,  explica num inglês macarrônico,  as etapas da fabricação do vidro.

Dura no máximo uns 10 minutos.

Pegamos o vaporetto de volta, e navegando nesse dia cinzento, a visão era quase de uma cidade desabitada.  E cada detalhe das construções me fazia lembrar que estava num lugar único e cheio de história. Fiquei imaginando como as pessoas viviam aqui há muitos séculos atrás.

Momentos muito particulares, desses que a gente constrói um enredo, vendo o “cenário” diante dos olhos. Um cenário real, vivo!

Agora me diz, como alguém vive, assim…   com a porta da frente dando para a água? Com uma varandinha quase dentro d´água?

Não existe nada parecido. Essa mania de dizer que Amsterdam é a Veneza do norte, ou que Brugge é a Veneza da Bélgica, sinceramente não faz sentido. Em comum só o fato de serem cortadas por canais, mas as características em comum param por aí. Veneza é única!

E as cores? Esse tom de ocre avermelhado, só em Veneza!  E as janelas? As famosas venezianas, estavam ali, desfilando na minha frente, numa tarde chuvosa e fria. E eu totalmente feliz só em poder comtemplar. I-nes-que-cí-vel!

Não existe outro lugar assim. Se alguém conhecer, por favor me conte.

 

E a porta do quintal dá para onde? A deduzir pela marca da água, o próprio quintal é no canal. E cada ponte tem um charme, e um ou vários cadeados, desses que os apaixonados trancam e jogam a chave nas águas.

Se eu moraria em Veneza???   Não. Justamente para não estragar o constante deslumbrar que é visitar essa cidade. É um conto de fadas, e como conto de fadas é bom que permaneça encantada, para que eu me deslumbre todas as vezes que voltar. E quando nossa última  noite caiu pesada, decidi: voltarei a Veneza.

Mas… era hora de arrumar as malinhas. Na manhã seguinte, iríamos encarar mais dois percursos de trem.  Conto no próximo post. Até!

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses em Londres, quando aproveito para viajar pela Europa, e seis meses no Rio de Janeiro, quando planejo as próximas viagens.
Gostou? Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on RedditTweet about this on TwitterEmail this to someone

written by

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses em Londres, quando aproveito para viajar pela Europa, e seis meses no Rio de Janeiro, quando planejo as próximas viagens.
Related Posts

8 Responses to "Veneza… encantada."

  1. Karla Gê says:

    Também conheci Veneza em um dia de chuva e me encantei! Impossível não se encantar com essa cidade tão mágica, tão especial e tão única!
    Concordo que a ida a Murano é desnecessária, mas da próxima vez vá a Torcello (principalmente se for no verão ou na primavera) pq é um lugar de uma paz impressionante!!! vale a pena!
    beijo gde

    Responder
  2. Eulalia Fernandes says:

    Querida,
    Adorei suas postagens sobre Veneza. Eu naõ sabia que a água brotava do chão quando subia!
    Como você, também acho que Veneza é para ir e curtir poder voltar…

    Responder
  3. Paula Pereira says:

    Ah, esqueci de te falar, temos um blog http://amigassemfronteiras.blogspot.com
    Mas ainda tem somente fotos, na correria nao tive tempo para escrever os textos, vou deixar para quando chegar em Manaus.
    Mas concordo com vc, Barcelona è maravilhosa…voltaria de novo.
    E fomos a Istambul e Atenas, gostamos imensamente de Istambul.
    Da uma visitadinha no blog, ainda nao è como o seu..rs..
    Bjs

    Paula

    Responder
  4. Paula Pereira says:

    Cel, chegamos em Veneza quase 10 horas da noite e quando finalmente descemos do vaporeto a cidade parecia desabitada. Arrastando a mala ( lembravamos sempre de voce) pois teimamos em pagar por uma mala no porao da easyjet pois nao conseguimos sobreviver somente com uma mala de 10k..rs.., entao arrastando a mala chegamos ao nosso hotel.
    Olha o nome dele Hotel Nuevo Teson ( bom, acho que nao tem o mesmo significado desse nome no Brasil) mesmo assim o cafe foi o melhor da viagem mas o quarto deixou a desejar, pequeno e apertado.

    Responder
  5. Eliana says:

    Cel, desculpe a ignorância internética. Se eu clicar aí no “f” e permitir o acesso, aparece a minha fotinha do Face aqui nos comentários? Falando em foto, as suas estão cada vez melhores, essas fotos das venezianas estão muito lindas!

    Responder
  6. Gina says:

    Veneza é uma jóia! Bate um desejo enorme de visitar essa cidade. E em breve tem mais novidades … viagem a vista, né Cel? rsrs
    Depois de três meses no Canada ainda estou sofrendo de DPV, tentando pegar no tombo, mas a mudança é grande demais! A saudade idem!! O consolo só vai chegar em dezembro, quando a família se reunir outra vez..
    Já pensou trabalhar próximo ao aeroporto?! É um martírio… cada vez que o avião passa o coração fica agitado: “É hoje!!” kkkkkk.
    To planejando uma viagem para o próximo ano. Enquanto isso vou postando as aventuras no Canada e aguardando ansiosa as surpresas do Mala de Rodinha. Um abração!

    Responder

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>