Memorial do Holocausto

Sempre empaquei para escrever esse post. A causa, acho eu,  foi o imenso impacto que esse lugar me causou nas duas vezes em que estive em Berlim. Na primeira vez eu estava sozinha, nevava muito, e claro, fazia muito frio. O local estava praticamente deserto.

Memorial do Holocausto - Belim

Memorial do Holocausto – Belim

Eu descreveria como uma enorme escultura com mais de 2700 blocos de cimento, de alturas diferentes. Esses blocos, remetem a túmulos e organizados em um campo de quase 20.000 metros quadrados, nos mergulham num triste cemitério.

Memorial do Holocausto - Berlim

Memorial do Holocausto – Berlim

 A sensação é de um silêncio desalentador. O anonimato é desconfortante. É para sentir o peso e a dor por mais de 6 milhôes de judeus mortos na Europa durante a guerra.

Memorial do Holocausto - Berlim

Memorial do Holocausto – Berlim

Não há nenhuma informação. Não sei se propositalmente, os nomes e estórias das famílias, estão no centro de informações, que fica no subsolo. Um mergulho na tristeza de um dos períodos mais vergonhosos da história.

Centro de Informações - Memorial doCentro de Informações - Memorial do Holocausto Holocausto

Centro de Informações – Memorial do Holocausto

Centro de Informações - Memorial do Holocausto

Centro de Informações – Memorial do Holocausto

Lá embaixo, rostos, fotos, nomes e estórias que doem no estômago.

Memorial do Holocausto - Berlim

Memorial do Holocausto – Berlim

M holocausto_Easy-Resize.com

O Memorial do Holocausto ou Memorial dos Judeus Mortos na Guerra, fica pertinho do Portão de Brademburgo, a um quarteirão para ser mais exata. Entrando pela rua da Embaixada dos Estados Unidos, é só virar a esquina. É uma “visita” pesada, mas tão essencial! Principalmente quando estamos vivendo e vendo tanta intolerância.

O Meininger Berlin Mitte é meu “canto” em Berlim. Reservas aqui.

Mais posts sobre Berlim aqui.

Siga o Mala de Rodinha e Nécessaire no Twitter @maladerodinha

Curta a nossa Fanpage no Facebook: www.facebook.com/MaladeRodinhaeNecessaire

E para ver nossas fotos no Instagram: instagram.com/celinamartins

e para pesquisar mais hotéis:

 

 

Não se esqueça do seguro de viagem! Faz a cotação aqui. Leitor do blog tem desconto.

Mondial

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses na Europa quando aproveito para viajar, e seis meses no Brasil, praticamente na ponte entre o Rio de Janeiro e Niterói. Eu moro onde estão meus sapatos.
Estou no Google + – +
Celina Martins
-
Gostou? Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on RedditTweet about this on TwitterEmail this to someone

written by

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses na Europa quando aproveito para viajar, e seis meses no Brasil, praticamente na ponte entre o Rio de Janeiro e Niterói. Eu moro onde estão meus sapatos. Estou no Google + - + Celina Martins -

6 Responses to "Memorial do Holocausto"

  1. Eulalia Fernandes says:

    Estive em Berlim muito antes de o muro cair. Visitei o “outro lado” e voltei impactada. Posso imaginar, então, o que sentiria se, voltando, eu visitasse esse Memorial…

    Post curto… longo o suficiente para inúmeras reflexões. Pontual para os dias de hoje.

    Parabéns, querida, maravilhoso, mais uma vez…

    Responder
  2. ginapsi says:

    É impactante esse lugar! Quantos se foram, quantos choraram a perda de um ente querido!
    Lembro da minha visita ao Campo de Concentração Nazista de Mauthausen, na Áustria. O sofrimento, a dor, a falta de esperança… daqueles que se foram.
    Realmente Cel, é muito difícil falar sobre tamanha barbárie.

    Responder
  3. Patricia says:

    Lindo texto!

    Responder

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>