Como se locomover em Paris

Quando cheguei à Paris, a greve de transportes estava no auge! Eu iria ficar dois meses, mas e se fosse apenas uma semana, como aproveitar esse curto espaço de tempo. A resposta é a pé! Pode parecer loucura, mas dá para conhecer Paris a pé. Aliás é a melhor forma. Mas quando o tempo é curto, o transporte público é sem dúvida a melhor forma.

Champs Elysées -Paris

Todos os cantos da cidade são servidos por uma estação de metrô. Os pontos de ônibus, mostram não só a trajetória das linhas, como quanto tempo vai demorar para chegar o próximo ônibus. E se, antes de sair de casa você tem uma idéia pré-definida do que quer fazer, é só consultar o site da Rapt (http://www.ratp.info). E se tiver um smartphone fica mais fácil ainda pois você pode consultar na rua mesmo, usando o aplicativo, nem precisa entrar no site!

Aplicativo para smartphone da RATP

É só dizer de onde você vai partir e aonde quer chegar. O trajeto e os meios de transportes são mostrados. Mas….quando os franceses fazem greve, é para valer. Nada funciona. Nem os táxis rodam. Mas em dias normais, o transporte em Paris é tudo de bom. No metrô, prepare suas permas. É muita escada! E em algumas estações, dependendo de sua conexão, a gente anda, anda, anda, sobe, sobe, sobe, anda mais e desce, desce, desce…

Paris (intramuros) está dividida em 20 arrondissements (bairros). Como se fosse um caracol, os bairros vão se “enrolando” em ordem crescente do centro para as extremidades. Dividida em duas partes pelo Sena, a metade sul, Rive Gauche e a outra ao norte, a Rive Droite.

O pontinho vermelho : onde eu fiquei hospedada. E de onde tinha essa vista surreal!

Vista do meu quarto em Paris

Dos aeroportos ao centro de Paris

Para chegar à Paris a partir dos aeroportos, tudo depende do seu bolso e da sua bagagem.  Eu prefiro a minha malinha de avião, bem levinha e raramente tenho dinheiro pulando da bolsa. Do aeroporto Roissy-Charles de Gaulle, há várias opções. De táxi, em média 50 euros, dá para chegar ao centro de Paris. Mas se a questão é economizar, vamos aos ônibus:

Bus350

Aeroporto Roissy-Charles de Gaulle

Roissy Bus: liga o Aeroporto CDG (terminal 1, 2 e 3 ) ao bairro Paris Opéra

350 : esse é um ônibus comum. Custa 8 euros e te deixa na Gare du Nord, de onde pode-se pegar um táxi ou o metrô.

351: Paris Nation: acho que é o mesmo preço e também te deixa numa estação de metro e RER (trem)

À noite circulam o N140 e o N141, ambos indo até a Gare de l´Est.

Ligne-2-Nation-2.jpg

Aeroporto de Orly

Orlybus: liga o aéroporto a Place Danfert Rocherreau no 14ème arrondissement

183 : liga Orly (sul) à Porte de Choisy no 13eme arrondissement

285 : liga Orly (sul e oeste) à Villejuif – Louis Aragon (ao sul de Paris)

À noite circulam o N31 e o N131, que ligam o aeroporto à Gare de Lyon

Para quem vai ficar pouco tempo, o Paris Visite vale a pena. Aqui tem informações em espanhol.

paris-visite-pass

É um ticket magnético, válido de 1 a 5 dias, para todos os transportes públicos (incluindo barcos) e para viagens ilimitadas. Ou seja, dentro do período que for escolhido, você pode andar quantas vezes quiser em quantos meios de transporte quiser.

Se for ficar mais de uma semana, compre a Carte Navigo Découverte. Découverte porque é para quem não mora em Paris. É também um cartão magnético, que você pode carregar por uma semana ou um mês. Mas atenção: a validade começa sempre na segunda feira. Ou seja, se for um sábado ou domingo, você terá que comprar tickets para viagens únicas durante o fim de semana. Na segunda, você já pode viajar quantas vezes quiser de ônibus, metrô etc. Esse cartão é vendido nos guichês das estações de metrô e é preciso ter uma foto.  Você pode carregá-lo por uma semana ou um mês para  as zonas que você vai andar.

Quando comprar esse cartão, peça também seu mapa do metrô de bolso – Plan de Poche. Todo mundo usa e consulta, inclusive os parisienses. Há também o “carnet de dix“.  Compra-se 10 tickets juntos e o preço unitário fica reduzido. A cada vez que se entra no meio de transporte escolhido, um ticket é gasto.  O metrô costuma fechar a meia noite e nos fins de semana, vai até às duas da manhã. À noite funcionam os “Noctillians”, os ônibus noturnos.  Ou seja, em condições normais, se você tiver um mapa da cidade, com os principais pontos turísticos e um mapa do metrô, você tem Paris nas mãos. Ou ao seus pés! Mas faça também o download do mapa de Paris com ruas e linhas de ônibus = http://www.ratp.fr/ plan de lignes – bus

Siga o Mala de Rodinha e Nécessaire no Twitter @maladerodinha

Curta a nossa Fanpage no Facebook: www.facebook.com/MaladeRodinhaeNecessaire

Para ver nossas fotos no Instagram: instagram.com/celinamartins

E veja nossa página no Google+

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses em Londres, quando aproveito para viajar pela Europa, e seis meses no Rio de Janeiro, quando planejo as próximas viagens.
Gostou? Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on RedditTweet about this on TwitterEmail this to someone

written by

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses em Londres, quando aproveito para viajar pela Europa, e seis meses no Rio de Janeiro, quando planejo as próximas viagens.
Related Posts

One Response to "Como se locomover em Paris"

  1. Viaje na Arte says:

    Olá!
    Demorei pra te responder, heim!
    Adorei teu blog também. Vamos nos adicionar no bogroll?
    Beijos!
    Michelle
    http://www.viajenaarte.com.br

    Responder

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>