Keukenhof – as tulipas mais famosas do mundo

Ah! Há tempos eu queria conhecer Keukenhof! O enorme parque das tulipas, e de muitas outras flores, pertinho de Amsterdam. A dificuldade sempre foi a época em que o parque fica aberto. Aliás, é difícil saber com antecedência, quando Keukenhof vai abrir suas portas. Tudo depende da florada das tulipas ou seja, da mãe natureza. A última vez que pensei que ia conhecer, um inverno prá lá de rigoroso, entrou por dentro da primavera e nada de tulipas… não rolou. Mas esse ano resolvi “tirar os sonhos da gaveta” e realoquei minha temporada européia para me encontrar com a primavera.

Tulipas amarelo/laranja

Tulipas amarelo/laranja

Como chegar a Keukenhof?

O Daniel, do DucsAmsterdam deu todas as dicas aqui. E é fácil mesmo. O parque fica em Lisse e a partir de Amsterdam Centraal, é só pegar um trem para o aeroporto Schiphol. Há vários. É só consultar o quadro de partidas. Em frente à área 4 de chegadas em Schiphol há o ônibus 858 para Keukenhof, que te deixa na entrada principal do parque. Simples assim. Massss… eu preferi o conforto de não ter que procurar a plataforma do trem, fazer baldeação, procurar a parada do ônibus, e tudo outra vez para voltar. Comprei o transporte e ingresso juntos na Ticketbar. Mas também pode comprar só o ingresso, o que evita filas, normalmente enormes. Comprando tudo junto “comprei” a tranquilidade de sair, viajar e voltar ao centro de Amsterdam, pertinho do meu hotel, num ônibus confortável.

Guia conduzindo ao ônibus que nos levou a Keukenhof

Chegar com tudo organizado, impresso (tem que imprimir o voucher com código de barras!), e garantido, gera economia de tempo, dinheiro e stress. Depois de comprar o passeio, a gente recebe no e-mail o voucher, é só imprimir e ir ao ponto de encontro na hora marcada – Damrak, 26, bem no centro de Amsterdam, a uns 600 metros de Amsterdam Centraal.   Marquei meu passeio para um dos primeiros horários, decisão mais que acertada. De lá, a guia nos conduz até o ônibus que está nos esperando quase em frente à Basílica de St Nicholas.

Caminho para Lisse

Caminho para Lisse

Um pouco da história das tulipas

Uma vez dentro do ônibus (que estava lotado) a única preocupação é curtir a paisagem e esperar pela festa! O motorista foi contando curiosidades sobre a origem das tulipas. Na realidade, elas eram flores selvagens que cresciam na Ásia Central. Foi Carolus Clusius,  biólogo e diretor do mais antigo jardim botânico da Europa, que plantou os primeiros bulbos vindo de Istambul (Constantinopla na época) em seu jardim na cidade de Leyden, no sul da Holanda. As tulipas viraram uma verdadeira paixão e quanto mais as pessoas compravam, mais seu preço subia. Pessoas começaram a vender seus bens para comprarem bulbos e começou uma especulação desenfreada. Nessa época, um único bulbo podia ser comprado pelo preço de uma casa no centro de Amsterdam! A “Tulipomania” deu origem a um enorme crash.  Muitos perderam todas as economias.

No caminho para Keukenhof

A primeira emoção foi quando avistei os campos de tulipas pela janela do ônibus. Do verde escuro ao rosa, são tulipas de todas as cores, em todas as fases. E me veio aquela sensação que eu amo: Meu Deus! Estou vendo isso com meus próprios olhos!

Campos de Tulipas no caminho para Keukenhof

Campos de Tulipas no caminho para Keukenhof

Campos de tulipas

Campos de tulipas

Pouco depois das nove, já estávamos em Keukenhof! O ônibus nos deixa no estacionamento em frente à entrada do parque e o chofer diz a hora em que todos devem se encontrar para voltar à Amsterdam.

ônibus para Keukenhof

ônibus para Keukenhof

A essa altura eu já estava mega ansiosa! O dia estava um tanto enfarruscado, e um ventinho gelado tomava conta do lugar. 7 graus em plena primavera. E eu sonhando com um dia de sol… A entrada foi tranquila e sem filas. (principalmente porque eu já tinha o ingresso!), bem diferente da hora em que fui embora.

Keukenhof - entrada

Keukenhof – entrada

Aproveitando que estava quase tudo vazio, comecei por um belo café com torta de maçã para forrar o estômago e enfrentar a caminhada pelo parque (ok! uma bela desculpa para começar o consumo de calorias holandesas).

Lanchonete em Keukenhof

Lanchonete em Keukenhof

Lanche em Keukenhof - Café e torta de maçã

Lanche em Keukenhof – Café e torta de maçã

Aconselho muito fazer uma boquinha antes de adentrar o maravilhoso mundo das flores para não ter que enfrentar filas enormes depois. E também comprei meus imprescindíveis ímãs de recordação, antes que a loja de souvenirs ficasse lotada!

Keukenhof - Loja de souvenirs

Keukenhof – Loja de souvenirs

Se puder, vá ao banheiro também. Dá para se livrar desses detalhes todos logo na entrada do parque.

Keukenhof

Keukenhof

Pronto! Estava totalmente preparada para um passeio de sonho entre flores, cores e formas. Kenkenhof é mesmo um desbunde! É tudo muito organizado e cuidado, mas de uma forma absolutamente natural. Parece que as flores resolveram simplesmente brincar de fazer grupos coloridos.

Campos floridos - Keukenhof

Campos floridos – Keukenhof

O parque é bem grande. E claro, a gente para o tempo todo para tirar fotos. E para esperar ou outros tirarem fotos e selfies, naquele canto especialPortanto, em menos de 3 ou quatro horas, é difícil conseguir ver tudo.

Grupos para fotos por todos os os lados! em Keukenhof

Grupos para fotos por todos os os lados! em Keukenhof

Mapa de Keukenhof

Mapa de Keukenhof

São vários “ambientes”, com direito a um canal que circunda o parque, por onde é possível passear de barco.

Passeio de barco - Keukenhof

Passeio de barco – Keukenhof

Sim, eu passaria o dia inteiro nesse verdadeiro jardim encantado. São tantos recantos… Há momentos em que a gente se pergunta porque a vida não é como esse parque.

Keukenhof

Keukenhof

Tem muito mais Keukenhof no próximo post!

Hotéis em Amsterdam? Dá uma olhada aqui

Hotéis em Berlim? Pesquise aqui : Booking.com

Hotéis testados e aprovados aqui.

Siga o Mala de Rodinha e Nécessaire no Twitter @maladerodinha

Curta a nossa Fanpage no Facebookwww.facebook.com/MaladeRodinhaeNecessaire

Para ver nossas fotos no Instagram: instagram.com/celinamartins

E veja nossa página no google.com/+CelinaMartins

Não se esqueça do seguro de viagem! Faz a cotação aqui. Leitor do blog tem desconto.

.Mondial

 

 

Pesquise e encontre seu hotel:

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses na Europa quando aproveito para viajar, e seis meses no Brasil, praticamente na ponte entre o Rio de Janeiro e Niterói. Eu moro onde estão meus sapatos.
Estou no Google + – +
Celina Martins
-
Gostou? Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on RedditTweet about this on TwitterEmail this to someone

written by

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses na Europa quando aproveito para viajar, e seis meses no Brasil, praticamente na ponte entre o Rio de Janeiro e Niterói. Eu moro onde estão meus sapatos. Estou no Google + - + Celina Martins -
Related Posts

9 Responses to "Keukenhof – as tulipas mais famosas do mundo"

  1. Marcia says:

    Nossa, esse parque é maravilhoso. Abraço!

    Responder
  2. Eulalia says:

    A que horas o ônibus marcou para voltar? Só para ter uma ideia de quanto tempo você dispõe para ficar naquela paraíso…
    beijokas e obrigada pelas dicas.

    Responder
  3. Paula says:

    Celina,

    ir a Keukenhof é um dos meus sonhos! espero poder realizar no próximo ano!
    bjos

    Responder
  4. Lou says:

    Belas fotos! É impressão minha ou os imans custavam 10€?!

    Responder
  5. PATRICIA MARIA COSTA BLOWER says:

    Grande texto. excelentes dicas. Vc ficou me devendo esta. bjs

    Responder

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>