Como se locomover em Edimburgo

Reflexos no upper deck -  ônibus Edimburgo

Reflexos no upper deck – ônibus Edimburgo

Sempre que planejo uma viagem, e chego a uma nova cidade, uma das minhas prioridades é saber como me locomover. Pois como falei no post anterior, em Edimburgo esta tarefa não poderia ser mais fácil. Para começar, a cidade tem um transporte público excelente.

Ônibus em Edimburgo - Buses in Edinburgh

Ônibus em Edimburgo

Quando digo público, quero dizer para todos, sem excessão. Idosos, mães com bebês, gordinhos, pessoas com bolsas grandes/compras/bagagem, cadeirantes… Todos tem acesso fácil e direito a uma viagem tranquila e segura nos ônibus de Edimburgo.

Lugares para caldeirastes, carrinhos de bebê e idosos -  Ônibus em Edimburgo

Lugares para caldeirantes, carrinhos de bebê e idosos – Ônibus em Edimburgo

Há lugares marcados para idosos, cadeirantes, e carrinhos de bebê. E todo mundo respeita! Os ônibus andam em velocidade baixa e ninguém precisa ser surfista para se equilibrar durante arrancadas e freadas. Não é necessário escalar enormes degraus para entrar. Há um espaço bem na entrada, para deixar compras ou bagagem. As pessoas deixam volumes maiores alí e sobem tranquilamente para o segundo andar do ônibus! Não há catracas que impeçam a gente de entrar com mala,  e todos os ônibus tem câmeras de segurança. Algumas linhas tem WiFi (eu sei, é quase inimaginável!!), e a grande maioria das linhas é de carros com dois andares. Viajar no segundo andar, é praticamente um city tour, uma vez que a cidade é toda linda!

Visual do segundo andar de um ônibus em Edimburgo

Visual do segundo andar de um ônibus em Edimburgo

Até agora, o transporte é feito basicamente por ônibus. Digo até agora, porque a cidade está se preparando para a chegada dos Trams, que vão ligar o Aeroporto de Edimburgo à York Place em New Town. Está previsto para começar a operar em maio deste ano.

A cidade se preparando para a chegada dos Trams - Edimburgo

A cidade se preparando para a chegada dos Trams – Edimburgo

São duas companhias de ônibus, A First e Lothian Buses, mas na prática eu só tenho usado a Lothian Buses. Para todo e qualquer canto em Edimburgo há uma linha de ônibus que atende ao passageiro/turista/morador. E atenção: os tickets de uma não servem para a outra. São duas companhias independentes.

Route Map -  Mapa das linhas dos ônibus de Edimburgo em Waverley Bridge

Route Map – Mapa das linhas dos ônibus de Edimburgo em Waverley Bridge

Já cruzei a cidade em todas as direções. Sozinha e sem medo algum de me perder. E mesmo para uma récem-chegada como eu, é muito simples. Sabe seu amigo inseparável? Sim, seu smartphonePois em Edimburgo ele será muito mais do que isso. A própria companhia está estimulando a usar a tecnologia, para simplificar a vida de quem usa ônibus.

traseira10

Com o aplicativo da Lothian Buses, você tem Edimburgo literalmente na palma da sua mão! É só fazer o download da app no Google Play ou na App Store. Daí em diante, é só consultar os trajetos de cada linha de ônibus pelo número, ou digitar para onde se quer ir, ou ainda pesquisar os pontos e linhas que estão perto de onde você está.

E para simplificar ainda mais, há um aplicativo que transforma seu smartphone num ticket de transporte. É só baixar o m-tickets e comprar os tickets com seu cartão de crédito, e o número do seu telefone + o código postal (postcode) que pode ser o do hotel em que você estiver hospedado. Depois é só ativar o ticket e mostrá-lo na tela do celular ao motorista. Simples, não? Seu celular vira um ticket de ônibus.

À esquerda: moblile Ticket À direita: ticket de papel - Lothian Buses - Edinbrugh

À esquerda: moblile Ticket. À direita: ticket de papel – Lothian Buses – Edinburgh

Transporte público de Edimburgo

Na prática, como usar o transporte? Primeiro você precisa escolher que tipo de ticket vai precisar. As tarifas estão em libras em Janeiro/14 .

Tickets de transporte:

Single – 1.50 para uma única viagem.

Day Ticket – 3.50 (obviamente muito mais vantajoso se você vai fazer mais de duas viagens) com o qual você pode viajar o dia inteiro e pegar quantos ônibus quiser. Ótimo para quem vai turistar pela cidade.

Night Ticket – 3,00 igual ao Day ticket, válido para viagens ilimitadas durante a noite.

Day & Night Ticket – 3.50 válido para viagens ilimitadas, durante todo o dia e toda a noite e só pode ser comprado direto com o motorista após as 18 hs.

O mais importante: Você precisa ter o valor do seu ticketexato em moedas! Ou um valor maior, mas vai ficar sem o troco. O motorista não tem acesso a dinheiro e não há como pagar com notas pois ele não terá como receber nem dar “troco”. Você entra no ônibus e diz: – A Day ticket, please. Coloca as moedas numa caixinha logo à sua esquerda,  o motorista aperta um botão nesse painel azul, e o ticket físico de papel sai da máquina. Destaque a tira de papel e procure um lugar para sentar.

Caixinha para moedas e o controlador do motorista - ônibus de Edimburgo

Caixinha para moedas e o controlador do motorista – ônibus de Edimburgo

Guarde seu ticket, mesmo que seja o Single, pois de vez em quando, um controlador entra no ônibus e pede para todos mostrarem seus tickets, sejam físicos ou no celular. Se for o Day ticket, você terá que mostrá-lo ao motorista, toda vez que entrar no ônibus e iniciar uma nova viagem.

Ponto de ônibus em Princes Street  - sinalização e painel mostrando os horários - Edimburgo

Ponto de ônibus em Princes Street – sinalização e painel mostrando os horários – Edimburgo

Todos os pontos de ônibus são sinalizados. Os pontos pelos quais passam muitas linhas, como no centro da cidade e alguns em outras localidades, tem abrigo, um banco e um luminoso que mostra o número das linhas que passam pelo ponto, e quantos minutos faltam para o próximo ônibus chegar. DUE quer dizer que o busum está logo ali! :)

Fora do centro da cidade, é fácil saber se o ponto é de ônibus que vem – FROM CITY ou que vai para o centro da cidade – TO CITY.

Interior de um ônibus em Edimburgo se aproximando do ponto.

Interior de um ônibus em Edimburgo se aproximando do ponto.

As pessoas fazem fila. Mesmo que você não entre no abrigo, é uma questão de educação, esperar todos os passageiros saírem e todos os que chegaram antes de você entrarem no ônibus primeiro. E aqui todo mundo faz isso. Importante também: preste atenção quando estiver chegando o ponto em que quer descer, aperte o botão solicitando a parada e vá se dirigindo para a saída (só há uma porta). Isso evita que o ônibus atrase todo mundo, e fique muito tempo parado no ponto sem necessidade. E todos, dizem um amigável – Thank you! ao motorista na hora de deixar o ônibus. O povo aqui é muito educado! Mesmo! Ah, ninguém fala alto no celular ou escuta música aos berros. É além de tudo, silencioso. 

Lugar demarcado para carrinho de bebê - ônibus em Edimburgo

Lugar demarcado para carrinho de bebê – ônibus em Edimburgo

Conclusão: É possível conhecer a cidade toda usando o transporte público. Utilizando os aplicativos, é mais fácil ainda uma vez que você não vai precisar se preocupar nem com as moedas no valor exato da tarifa e pode se aventurar muito além de Old Town/New Town, sem medo de se perder e não saber voltar ao seu hotel. Lógico, que para isso é necessário ter um boa conexão à internet, mas isso não é problema, pois a Three (operadora de telefonia celular) continua oferecendo um excelente serviço. Falei nisso nesse post. Há uma loja da Three onde se pode comprar um chip com acesso ilimitado a internet na Princes Street, em frente à National Gallery, quase esquina com a Hanover Street.

Reflexão: Eu sei que para nós brasileiros, que tentamos mudar o país com manifestações e passeatas por causa da qualidade do transporte público (ok, não foi a única causa, mas foi o start), é quase um sonho impossível. No Brasil o simples fato de ter um carrinho com seu  bebê, torna a mãe uma pessoa incapaz de pegar um ônibus. Os mais gordinhos sofrem para passar pelas catracas. Não há pontos sinalizados. Os ônibus são sujos e barulhentos. Andam em alta velocidade, o que torna andar de ônibus, um esporte de alto riscoDescobrir qual ônibus pegar para o seu destino é uma aventura. Se ele vai parar? Onde? Quando? Na Praia de Botafogo, no Rio de Janeiro, por exemplo, o “ponto” em que eu pego o ônibus é onde “seria” um jardim, e na realidade é terra batida. Quando chove,  além de ter que adivinhar onde e se o ônibus vai parar, é um lamaçal. Às vezes o ônibus para no meio da rua. Não há sinalização alguma a não ser números aleatórios que mesmo para quem mora na cidade, não informam absolutamente nada!  E estou falando do Rio de Janeiro! É triste! Só depende de vontade… dos governantes. 

E na sua cidade, como é o transporte público?

Mais sobre Edimburgo? Aqui!

Siga o Mala de Rodinha e Nécessaire no Twitter @maladerodinha

Curta a nossa Fanpage no Facebook: www.facebook.com/MaladeRodinhaeNecessaire

E para ver nossas fotos no Instagram: instagram.com/celinamartins

E veja nossa página no Google+ 

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses na Europa quando aproveito para viajar, e seis meses no Brasil, praticamente na ponte entre o Rio de Janeiro e Niterói. Eu moro onde estão meus sapatos.
Estou no Google + – +
Celina Martins
-

written by

Sou professora por formação, artista plástica, designer e blogueira, mas gosto mesmo é de ser nômade. Moro seis meses na Europa quando aproveito para viajar, e seis meses no Brasil, praticamente na ponte entre o Rio de Janeiro e Niterói. Eu moro onde estão meus sapatos. Estou no Google + - + Celina Martins -

16 Responses to "Como se locomover em Edimburgo"

  1. Edna Araújo says:

    Adorei seu site, quanto tempo necessário você recomendar para comer a Escócia ?

    Responder
  2. Gisele says:

    Oi Celina, tudo bem? Seu blog é fantástico! Muito obrigada por compartilhar suas experiências! Ainda mora em Edimburgo? Irei em agosto e seria muito legal conhecer você pessoalmente :)
    Um abraço e parabéns pelos ótimos textos e comentários.

    Responder
    • Celina Martins says:

      Oi Gisele! que bom que gostou do blog. Infelizmente só volto para Edimburgo em Dezembro. :(
      Mas quqer dúvida que eu possa te ajudar… estou por aqui!

      Responder
      • Gisele says:

        Oi Celina! Você se importaria de me passar seu e-mail ou facebook? Seria muito legal poder compartilhar minha experiência de 4 dias em Edinburgh com você :D
        A ideia é poder falar sobre coisas com mais liberdade, talvez íntimas… como assuntos ou palavras que seriam melhor não publicar no blog para não me sentir constrangida ou constranger vc, rs. Se você não se importar, claro. Abraço e Felizmente você volta pra lá, em grande estilo, para o natal! (imagino)

        Responder
  3. A difícl arte de voltar - desabafo de uma brasileira em depressão pós-viagem says:

    […] que nada mudou. E pelo menos no Rio, piorou. Neste post, contei como soluções simples, fazem do transporte público em Edimburgo, um exemplo que poderia […]

    Responder
  4. Edimburgo, um caso de amor says:

    […] E belezas além da arquitetura? É só  pegar um ônibus no centro, e em menos de 15 minutos você está em Holyrood Park. Há sempre uma linha que vai te levar até onde você quer ir. […]

    Responder
  5. Katyuscia Serudo da Silva says:

    Olá Celina!

    Daqui alguns dias parto pra Cardiff e Edinburgh pela primeira vez e simplesmente AMEI seus posts, me deixaram ainda mais animada para a minha viagem. Ir a Escócia sempre foi meu sonho e mesmo já tendo ido a Inglaterra algumas vezes, nunca consegui ir a esses dois lugares. Estou "devorando" seu site e espero ter uma experiência tão boa quanto a sua.

    Pelo visto você foi sozinha né? Isso me conforta pois também vou só e estava um pouco assustada quanto a isso, mas seus posts me acalmaram.

    Um grande abraço Manauara,

     

    Katy.

    Responder
    • Celina Martins says:

      Oi Katyuscia!

      Venha tranquila e com toda a empolgação! Estou morando em Edimburgo, já rodei em todas as direções e ainda não encontrei um “senão”. Em Cardiff, só fiquei um dia, mas o passeio que fiz (sozinha) e descrevi no post, foi maravilhoso e no final, já estava de papo com os turistas no barco e no Ônibus de volta a Londres. Abração!

      Responder
  6. Eulalia says:

    Bem legal este post!

    Responder
  7. Eliana says:

    Em tempo: Em Edimburgo só andei no ônibus de turismo e a pé, mas pude perceber o conforto e a acessibilidade dos ônibus de linha. Ainda quero voltar um dia para curtir a cidade um pouco mais quentinha. Nessa primavera passei muito frio por aí!

    Responder
  8. Eliana says:

    Acho que já comentei com você que moro no Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, não é? Aqui, como na maioria dos lugares no Brasil, infelizmente, as pessoas são mal atendidas pelo transporte pelo público. Muitos se endividam prá comprar logo um carro ou uma moto prá se livrar do transporte público.

    Responder
    • Celina Martins says:

      Pois é Eliana! o problema é que nosso transporte não é exatamente público, nem exatamente transporte! quem pode, junta logo todos os guardados pra comprar um carro e ficar engarrafado, mas com um mínimo de dignidade.

      Responder

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>